WELCOMETO
Especiais
Destaques
KFC, Kentucky Fried Chicken, Luanda, Welcome To Angola
KFC em Luanda
A KFC é a 1.º cadeia de restaurantes americana a chegar a Angola!
Aquaparque mussulo, Welcome to angola
Aquaparque Mussulo
Recomenda-se a chegar mais cedo, aproveite o Mussulo e estacionar todas as horas do dia
Raid Cacimbo Cuca 2018 inaugura a primeira rota turística em Angola
Raid Cacimbo 2018
No passado 4 de Julho de 2018 – O Raid Cacimbo Cuca 2018 contou com o alto apoio institucional do Ministério do Turismo e inaugura a primeira rota turística Angolana dentro do Projecto KAZA (Kavango Zambeze), com o intuito de criar novos olhares para o turismo nacional. A apresentação teve lugar ontem, 3 de Julho, no Hotel Baía, em Luanda, num evento que contou com a presença da Ministra do Turismo, Ângela Bragança, da Secretária de Estado para a Juventude, Mayer Alcaim, do coordenador nacional executivo do Projecto KAZA, Rui Lisboa, bem como patrocinadores, organização e diversos cacimbados, entre os quais participantes desde a primeira edição, em 1996.
Raid Cacimbo 2018

RAid Cacimbo 2018
A aventura deste ano, na estrada de 21 de Julho a 5 de Agosto, percorrerá mais de cinco mil quilómetros por Angola, Namíbia e Botswana, com foco na Área de Conservação Transfronteiriça do KAZA. Durante 16 dias a expedição, que conta com mais de meia centena de participantes, terá como missão sempre sob o mote “fazer turismo, fazendo conhecer e crescer Angola”.
Raid Cacimbo 2018
Nesta edição o Raid Cacimbo conhecerá um novo percurso, com inauguração da rota bico de Angola – Boa Fé – Binorio – Jamba – Bobuata. O trajecto, que pode ser feito no sentido inverso, está repleto de paisagens, lugares históricos e reservas naturais, como a maior concentração de búfalos de África, que fica localizada no Parque de Luengue Luiana. Passa também pelas nas antigas instalações da UNITA e o famoso Rio Cuando.
Apresentação Raid Cacimbo 2018

A mais antiga expedição de turismo-aventura de Angola, desde 2017 com a organização Social Team Angola, tem vindo a «inovar dentro do espírito dos “Cacimbados”, um espírito de aventura e descoberta característicos do Raid Cacimbo», refere Ricardo Fernandes, membro da organização. «O nosso objectivo é mostrar ao mundo que é Angola, com os seus rios, que alimenta o grande Delta do Okavango. Queremos também dar a conhecer um conjunto de maravilhas naturais Angolanas ainda por descobrir. Para este ano a expectativa do percurso é grande, temos um enorme sentimento de orgulho uma vez que o Raid Cacimbo foi escolhido para fazer parte da história do turismo nacional, com a inauguração desta primeira rota turística. Estamos a ganhar cada vez maior visibilidade, mas a nossa missão continua a mesma, promover Angola enquanto destino turístico de eleição além-fronteiras, num contexto de turismo sustentável», conclui.

Raid cacimbo 2017

O Raid Cacimbo conta com mais de 20 anos de história, ao longo dos quais foram exploradas as 18 Províncias de Angola e quatro países africanos, percorridos milhares de quilómetros por vias principais, secundárias e terciárias, de encontro a comunidades em lugares esquecidos no tempo e as mais belas e inusitadas paisagens africanas.
Ricardo Fernandes, um dos pilares do todo-o-terreno, e Deborah Almeida, a primeira jovem participante no Raid Cacimbo em 1996, com apenas 10 anos de idade, membros do SOCIAL TEAM, serão os novos líderes da mais antiga expedição em Angola de desporto motorizado todo-o-terreno.
RAid cacimbo 2017

A história do Raid Cacimbo
O Raid Cacimbo surgiu em 1996, passando desde então a ocupar lugar de destaque no calendário de eventos nacionais. A iniciativa decorre anualmente na estação do cacimbo, tendo sido interrompida no período de 1998 a 2001 em virtude da não garantia de condições de segurança.
O número de viaturas participantes varia anualmente entre as 10 e as 15, um número limitado em função do grau de dificuldade do percurso, cuja extensão oscila entre os 3.000 e os 8.000 quilómetros. Este percurso é feito durante duas a três semanas consecutivas, pelas várias províncias de Angola, tendo em algumas expedições ultrapassado fronteiras.
Na história do Raid Cacimbo ficam marcadas duas expedições: a primeira, em 1996, a mais participada, com 33 viaturas TT, uma mota e 92 pessoas; e a de 2009, a mais extensa em termos de distância e de tempo, com 7.800 quilómetros percorridos em 22 dias.
Os “Cacimbados” percorreram já as 18 províncias angolanas. Os pontos mais distantes alcançados em território nacional foram Miconge (Cabinda), Soyo (Zaire), Chiluage (Lunda Sul), Lago Dilolo (Moxico), Cinde (Kwando Kubango), Foz do Rio Cunene (Namibe). Além-fronteiras, o Raid Cacimbo percorreu estradas de Maputo (Moçambique) e Loubomo, ex-Dolisie (República Democrática do Congo).