Luanda
Especiais
PROVÍNCIA / Luanda / Ingombota/Baía / Eventos / Raid Cacimbo Cuca 2018 inaugura a primeira rota turística em Angola
Raid Cacimbo Cuca 2018 inaugura a primeira rota turística em Angola
  • Raid Cacimbo Cuca 2018 inaugura a primeira rota turística em Angola, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
  • Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018, Welcome to Angola
Classificação
Data: 03 de Julho de 2018

Evento: Apresentação do Raid Cacimbo CUCA 2018

Local: Hotel Baia, Luanda

Patrocínios:
  • CUCA
  • Banco BIC
Organização:
  • Social TEAM
+INFO:
Luanda, 4 de Julho de 2018 – O Raid Cacimbo Cuca 2018 conta com o alto apoio institucional do Ministério do Turismo e inaugura a primeira rota turística Angolana dentro do Projecto KAZA (Kavango Zambeze), com o intuito de criar novos olhares para o turismo nacional. A apresentação teve lugar ontem, 3 de Julho, no Hotel Baía, em Luanda, num evento que contou com a presença da Ministra do Turismo, Ângela Bragança, da Secretária de Estado para a Juventude, Mayer Alcaim, do coordenador nacional executivo do Projecto KAZA, Rui Lisboa, bem como patrocinadores, organização e diversos cacimbados, entre os quais participantes desde a primeira edição, em 1996.
 

A aventura deste ano, na estrada de 21 de Julho a 5 de Agosto, percorrerá mais de cinco mil quilómetros por Angola, Namíbia e Botswana, com foco na Área de Conservação Transfronteiriça do KAZA. Durante 16 dias a expedição, que conta com mais de meia centena de participantes, terá como missão sempre sob o mote “fazer turismo, fazendo conhecer e crescer Angola”.

Nesta edição o Raid Cacimbo conhecerá um novo percurso, com inauguração da rota bico de Angola – Boa Fé – Binorio – Jamba – Bobuata. O trajecto, que pode ser feito no sentido inverso, está repleto de paisagens, lugares históricos e reservas naturais, como a maior concentração de búfalos de África, que fica localizada no Parque de Luengue Luiana. Passa também pelas nas antigas instalações da UNITA e o famoso Rio Cuando.

A história do Raid Cacimbo
O Raid Cacimbo surgiu em 1996, passando desde então a ocupar lugar de destaque no calendário de eventos nacionais. A iniciativa decorre anualmente na estação do cacimbo, tendo sido interrompida no período de 1998 a 2001 em virtude da não garantia de condições de segurança.

O número de viaturas participantes varia anualmente entre as 10 e as 15, um número limitado em função do grau de dificuldade do percurso, cuja extensão oscila entre os 3.000 e os 8.000 quilómetros. Este percurso é feito durante duas a três semanas consecutivas, pelas várias províncias de Angola, tendo em algumas expedições ultrapassado fronteiras.

Na história do Raid Cacimbo ficam marcadas duas expedições: a primeira, em 1996, a mais participada, com 33 viaturas TT, uma mota e 92 pessoas; e a de 2009, a mais extensa em termos de distância e de tempo, com 7.800 quilómetros percorridos em 22 dias.

Os “Cacimbados” percorreram já as 18 províncias angolanas. Os pontos mais distantes alcançados em território nacional foram Miconge (Cabinda), Soyo (Zaire), Chiluage (Lunda Sul), Lago Dilolo (Moxico), Cinde (Kwando Kubango), Foz do Rio Cunene (Namibe). Além-fronteiras, o Raid Cacimbo percorreu estradas de Maputo (Moçambique) e Loubomo, ex-Dolisie (República Democrática do Congo).




Comentários
josephine
No matter how old you are, family history is important. While you might not think so at the time, as you get older there will be things you and your grandchildren will want to know. Most of us don't realise it until the older generations are gone and you can't replace first hand comments. Don't just put in about the good times, add in the harder times and how you overcame those trials. Another thing to remember is what caused the deaths of those you loved. There are many things that have been found to continue into future generations that knowing it runs in the family can be helped with now or possible in the future. prevention starts with knowing where to start. I wish someone had taken the time to write these things down for mew to be able to go back to. My Grandmother and my mother told us many stories of what things happened in their lives and about the people in their lives. I now wish someone had written those things down since both have passed now. But I never thought at that busy point in my life that I would one day want to remember all those things. So much family history is lost when the older generations are gone. Please pass it on to your family while you can. You can even just do it digitally so it can be accessed by family later on.Family pictures are something to cherish also. Just be sure to write down who is pictured in them, where they are taken and when. I have found family pictures that no one now even knows who is in them. AKHERETEMPLE@gmail.com or call/whatsapp:+2349057261346
Comentar