WELCOMETO
Especiais
Destaques
Resort Nayuka, Praia do Macoco, Mussulo. Welcome to Angola!
Resort Náyuka
O Resort Náyuka é um local de eleição no Mussulo para escapar ao rebuliço de Luanda.
Fórum Angolano de Desenvolvimento de Recursos Humanos
Fórum Angolano de Desenvolv. de Recursos Humanos
O Fórum Angolano de Desenvolvimento de Recursos Humanos ocorre nos dias 12 e 13 de Março de 2015.
Igrejas em Angola
A Conferência Episcopal Angolana marca o ano de 1491 como aquele em que chegaram os primeiros missionários ao território angolano. Nos primeiros contactos, os missionários aprenderam que tinham encontrado povos de grande religiosidade.
No livro “A Igreja em Angola” de Lawrence W. Henderson, um missionário americano que trabalhou em Angola entre os anos de 1948 a 1969 lê-se, no entanto, que a implantação do cristianismo em Angola nem sempre esteve ao sabor de bons ventos.

Igrejas em Angola - Welcome to Angola
Igreja do Sumbe (por Filomena Barata) | Igreja Huambo (por Evandro Rodrigues) | Igreja Kulumbimbi

Lawrence escreve que a guerra civil portuguesa, entre absolutistas e liberais que se seguiu à retirada das tropas de Napoleão e espanholas, teve repercussões nos esforços de cristianização de Angola. Certo é que após vários séculos de presença europeia no continente Africano a religião católica acabou por se estabelecer de forma consistente em vários países e Angola não é excepção a esta regra.
Esta página pretende focar-se nas Igrejas em território Angolano que de alguma forma se destaquem e será actualizada regularmente.

BENGO
Igreja Nossa Senhora de Muxima - Welcome to Angola!
Igreja Nossa Senhora de Muxima (fachada e interior)

Na província do Bengo o destaque vai naturalmente para a Igreja Nossa Senhora de Muxima. Construída entre 1641-1648 é monumento nacional desde 1924. Alberga o Santuário da Nossa Senhora de Muxima e recebe milhares de peregrinos, sobretudo em Setembro, na Festa da Nª Sra. de Muxima.

BENGUELA
Igrejas Benguela - Welcome to Angola
Igreja de Nossa Senhora do Pópulo (por viajarangola) | Catedral Benguela (por Filipe Brandão) | Igreja em Benguela (por Pedro Cardoso)

Em Benguela existem várias Igrejas, de onde destacamos a Igreja de Nossa Senhora do Pópulo, com o seu estilo barroco e classificada como monumento nacional. O edifício apresenta uma nave, capela‐mor e duas laterais, duas torres, batistério e coro. Fachada com frontão de volutas; sobre o portal, a data do restauro, feito em 1748, e um óculo com vitral. Balaustrada no interior e púlpito de madeira do Brasil esculpida ao estilo rococó, único em Angola.
Podemos também encontrar a Catedral de Benguela (Igreja de Nossa Senhora de Fátima), que veio substituir em 1963 a velha Igreja com o mesmo nome. Em 2009 recebeu os vitrais que a maquete exibia há mais de quatro décadas.
Em 1957 foi inaugurada a Igreja de Nossa Senhora dos Navegantes. Esta ermida singela serve de cenário às concorridas festividades em louvor da Santa padroeira da cidade, que têm lugar a 17 de Maio. Na localidade do Cavaco, a 3km da cidade de Benguela, fica a Capela de Nossa Senhora da Graça, com as suas festas a 7 e 8 de Dezembro. Salientamos ainda a Igreja de Nossa Senhora da Nazaré, Missão Nazarena, data de 1956. Não nos podemos esquecer ainda da Igreja Alto da Catumbela, uma pequena igreja construída por cima de uma rocha de granito no Alto da Catumbela.

CABINDA
Igrejas Cabinda - Welcome to Angola
Igreja São Tiago | Igreja Tchiowa | Igreja em Cabinda (por Elmano Cunha e Costa)

Cabinda é marcada por uma forte crença religiosa, onde se destacam as ruínas da Velha Sé Episcopal do séc.XVI, a Igreja de Lândana (séc. XX), a Igreja da Nossa Senhora Rainha do Mundo, Igreja da Imaculada Conceição, Igreja Tchiowa, Igreja Mboca e Igreja de Sto. António. Mas sem dúvida que um dos pontos de maior interesse religioso da província de Cabinda é a Igreja de São Tiago, situada o topo da colina que domina a povoação de Lândana. Pertencente à Missão com o mesmo nome (Lândana), foi a primeira a ser fundada pelos Missionários do Espírito Santo em Angola, em 1873. De desenho neo‐gótico, foi classificada como “imóvel de interesse público” pela administração colonial.

HUAMBO
Igrejas Huambo - Welcome to Angola!
Igreja N. Sra. do Monte (por Nelson Silvestre) | Igreja N. Sra. do Monte (por Isaura Lourenço) | Igreja Santo António (por Monteiro)

A Igreja de Nossa Senhora do Monte foi uma das primeiras igrejas reconstruídas na província Huambo. Datada de 1924, foi construída nesta elevação tendo em conta que os cristãos preferiam rezar em locais mais altos para estarem mais próximos de Deus.
Salientamos também a Igreja de Santo António, que traduz a fase transicional da arquitetura religiosa do século XX em Portugal, entre as formas mais tradicionalistas e as modernas, recordando a solução formal da Igreja da Póvoa de Santa Iria (arredores de Lisboa), sua contemporânea.

HUÍLA
Igrejas Huila - Welcome To Angola!
Capela na Senhora do Monte | Senhora do Monte Monumento | Catedral da Sé de Lubango

Na província de Huíla, mais concretamente no Lubango, em termos de arquitectura religiosa há a mencionar a Catedral da Sé, situada no centro do Lubango e que data de 1939 e ainda a Igreja da Missão da Huíla, datada de 1880, uma das mais antigas da província. Destaque também para a Igreja de Tchivinguiro de 1892 e a Igreja de Quihita de 1894.
O Lubango acolhe ainda a Capela na Senhora do Monte. Construída no parque com o mesmo nome, foi projetada em 1962 por José Frederico, para acudir à necessidade de acolher um número crescente de fiéis que se deslocavam em peregrinação à capela.
Mais remota é a Igreja da Missão de Caconda - Igreja e Missão Católica - fica a cerca de cinco quilómetros da primitiva vila de Caconda e exemplifica a ideia de missão como centro influente e quase auto‐suficiente, superando por vezes o estado em instalações e serviços prestados.

KWANZA NORTE
Igrejas Kwanza Norte - Welcome to Angola!
Igreja Camabatela (por Alexandre Correia) | Igreja N. Sra. da Vitória (por João Matos | Igreja N. Sra. da Vitória (renovada)

Na província do Kwanza Norte encontramos a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Vitória. Entre várias igrejas e capelas, cujas respectivas irmandades serviam os habitantes livres e escravos, destacava‐se a igreja matriz, de pedra e cal, coberta a telhas. Era rica em ornamentos e possuía uma famosa custódia e boas imagens. Beneficiou de vários restauros, o último dos quais em 1938, erguendo‐se ainda hoje na sua planta retangular, suportada exteriormente por poderosos contrafortes e com uma imponente torre sineira. Nela teria sido sepultado o primeiro governador de Angola, em 1589. Reconstruída no século XVII, é Monumento Nacional desde 1923.
Destaque ainda para a Igreja da Camabatela, que foi construída sob a liderança do frei Samuel de Chiupano e inaugurada em 23 de Janeiro de 1961 por Dom Moisés Alves de Pinho.

KWANZA SUL
Igrejas Kwanza Sul - Welcome to Angola
Igreja Sumbe | Igreja Porto Amboim (por João Matos) | Igreja Wako Cungo

A Igreja de Santa Comba, nome substituído por Cela e posteriormente Waco Kungo, na província do Kwanza Sul, é uma cópia quase fiel da Igreja matriz de Santa Comba Dão, e foi construída 200 anos depois. Apesar dos sérios danos provocados pela guerra civil na cobertura e nas fachadas, o edifício foi devidamente recuperado.
No Kwanza Sul destacamos ainda a Igreja de Sumbe e a Igreja de Porto Amboim.

LUANDA
Igrejas Luanda - Welcome to Angola
Igreja de Jesus | Igreja N. Sra. dos Remédios | Igreja N. Sra. do Cabo

Sendo Luanda a capital de Angola é natural que tenha imensas igrejas espalhadas um pouco por toda a cidade. De todas elas destacamos sete igrejas históricas.
Igreja da Nossa Senhora do Cabo - Fundada em 1575/1669. A pequena igreja da Ilha foi dedicada à Nossa Senhora da Imaculada Concepção. Quando os lusitanos reconquistaram o território perdido aos holandeses, em 1648, foi erguida, no mesmo local, uma nova igreja, muito maior. As obras só terminaram em 1669. A igreja foi chamada de Nossa Senhora do Cabo.
Igreja de Nossa Senhora da Conceição - Fundada em 1583/1590. Começou a ser construída em 1583, feita de lama, gesso, pilares de madeira e com um tecto de colmo. Em 1653, o padre da paróquia, sugeriu que se edificasse uma igreja mais digna. Assim se transformou essa igreja na Sé Catedral, algo que perdurou até 1818, data em que o honroso título de Sé passou para a Igreja do Convento de São José. Desta segunda igreja, construída em 1653, resta apenas uma torre, razão pela qual o local foi transformado, em 1881, no Observatório Meteorológico João Capelo.
Igreja da Misericórdia - Fundada em 1621/1624. A Rainha Leonor de Portugal ordenou que a construção da Igreja da Misericórdia e de um hospital para tratar doentes militares e civis decorresse de 1621 a 1624.
As obras tiveram lugar no sítio que hoje conhecemos como Cidade Alta e só terminaram em 1679. Depois de ter passado por um período de degradação, a igreja foi recentemente restaurada e é usada para eventos culturais.
Igreja de Jesus - Fundada em 1612/1636. Pensa-se que a Igreja de Jesus e o Colégio de Jesus nasceram em 1612. O estilo é barroco e a igreja foi considerada na época “a estrutura mais grandiosa do hemisfério Sul”.
Com a ocupação holandesa em 1641, o colégio foi transformado em residência do governador e a igreja serviu de Parlamento e Conselho Governamental. Com a reconquista pelos portugueses em 1648, voltou a ser igreja. Em 1953, foi iniciada a reconstrução e, em 1958, foi reaberta. Em 1978, tornou-se na Sé Catedral da Arquidocese de Luanda.

Igrejas Luanda - Welcome to Angola!
Igreja do Carmo | Igreja N. Sra. Conceição | Igreja N. Sra. Nazaré

Igreja de Nossa Senhora da Nazaré - Fundada em 1664/1965. A pequena igreja da Nossa Senhora da Nazaré foi construída em 1664, quase sobre a água. A fachada ficava em frente à baía e à Igreja da Nossa Senhora do Cabo.
Em 1922 a Igreja foi considerada como monumento nacional. Trata-se de uma réplica da Nossa Senhora da Nazaré, uma pitoresca praia piscatória de Portugal, repleta de azulejos que contam histórias e milagres. No interior há uma imagem negra de Santa Ifigénia da Etiópia. Hoje é a Igreja da paróquia e um santuário. Foi restaurada recentemente.
Igreja da Nossa Senhora dos Remédios - Fundada em 1655/1679. Esta igreja foi construída para substituir as duas pequenas capelas que existiam no mesmo local: a do Espírito Santo e a do Corpo Santo. Nas ruínas dos dois edifícios, surgiu esta Igreja da Baixa, abençoada solenemente pelo Bispo Manuel da Natividade, em 1679. É daqui que partem as procissões solenes, na Festa do Corpo de Deus, para as principais ruas da cidade.
A igreja passou por uma fase de decadência: fechou em 1876 e, pouco depois, o telhado ruiu. As obras de restauro duraram até 1897. Aqui jazem os restos mortais do primeiro Arcebispo de Luanda e do último Bispo de Angola/Congo.
Igreja do Carmo - Fundada em 1660/1689. A Igreja pertence ao convento da Ordem das Carmelitas, reformada no final do século XVI por Santa Teresa e São João da Cruz. Os membros da Ordem das Carmelitas chegaram em 1659, e tiveram de se mudar, pouco depois, para uma zona de arredores da cidade (hoje Ingombota), onde adquiriram duas casas destinadas a servir de convento. As obras começaram em 1660 e só terminaram em 1689.
Como a igreja foi encomendada pela rainha, o exterior do edifício traz a sua coroa. No interior há uma escadaria larga, para que mulheres em vestidos compridos pudessem subir ao primeiro balcão. Em 1828, a igreja do Carmo ficou em ruínas. Foi restaurada e hoje é mantida por padres dominicanos, num ambiente de paz e silêncio.

LUNDA-NORTE e LUNDA-SUL
Igrejas Lunda Norte Lunda Sul - Welcome to Angola
Igreja Nzagi (por Conde de Lumo) | Sé Saurimo (vista frontal) | Sé Saurimo (vista do parque)

No Lunda-Norte podemos encontrar a lindíssima Igreja do Nzagi.
Na província do Lunda-Sul podemos visitar a Sé Catedral da Diocese de Saurimo também conhecida como Sé Catedral de Nossa Senhora da Assunção, erguida em finais do ano 1958 e princípios de 1959 em que, depois de reunidas as condições materiais graças aos subsídios da diocese, do Distrito, do Estado e da Diamang, iniciou a construção desta “Casa de Deus”. Ainda no Saurimo podemos encontrar o Monumento Religioso em homenagem de Nossa Sra. de Lourdes.

MALANJE e MOXICO
Igrejas Malanje e Moxico - Welcome to Angola
Sé Malanje (por Fernando Fernandes) | Sé Luena (exterior) | Sé Luena (interior)

Malanje alberga a Igreja Paroquial de Nossa Senhora da Assunção (Sé) que começou a ser construída em 1862, e nunca chegou a ser concluída. Encontrava‐se arruinada pela incúria e pelo fogo em 1890. No início dos anos 1920 foi reconstruída, e inaugurada em 1929. Em 1957 foi elevada a Sé Catedral da recém‐criada diocese de Malanje. Apresenta uma expressão arquitetónica tradicionalista, com duas torres ladeando a fachada em H, sendo o corpo central coberto por frontão curvo.
A capital da província de Moxico, Luena, é a casa da Sé Catedral de Luena, uma obra de desenho gótico. A igreja foi registada na diocese do Luso em 1963, e renomeada, após a independência na diocese de Luena em 1979.

NAMIBE
Igrejas Namibe - Welcome to Angola
Capela N. Sra. Fátima (Namibe) | Igreja no Namibe | Igreja Sto. Adrião

Namibe é um centro de grande actividade religiosa. Por lá podemos visitar a Igreja da Nª Srª de Fátima, Igreja de Santo Adrião, a Capela da Praia Amélia, a Capela da Quipola e Igreja da Nª Srª do Mundo na Bibala.

UÍGE e ZAIRE
Igrejas Uíge e Zaire - Welcome to Angola
Igreja São José (por CITAngola) | Santuário Sta. Rita Cássia | Igreja Kulumbimbi (por João Mavinga)

Na província do Uíge, junto das pedras do Encoje, e datada do século XVIII, encontra-se a Igreja de São José. É também nesta província que podemos visitar o Santuário de Santa Rita de Cássia, actualmente o maior santuário de Angola, inaugurado em Abril de 2013.
No Mbanza Congo figura um dos maiores bens culturais da província do Zaire – a igreja, agora Sé Catedral, Kulumbimbi. Os trabalhos de construção da igreja de Kulumbimbi foram executados entre 6 de Maio e 6 de Julho de 1491. As ruínas têm despertado o interesse de especialistas nacionais e estrangeiros, pela raridade do seu aspecto arquitectónico. Os angolanos reclamam ser esta a mais antiga igreja da África Sub-saariana. Foi elevada ao status de catedral em 1596. O papa João Paulo II visitou a catedral em 1992.