Welcome to Uíge
Especiais
PROVÍNCIA / Uíge

Uíge

Área Total
58.698 Km2

População
1.426.354

Temperatura
24ºC

Clima
Tropical Húmido

16 Municípios







Uíge é uma província de Angola com uma área de 58 698 km² e a sua população é de 1,4 milhões de habitantes aproximadamente.

Fica localizada no extremo norte do país, e suas fronteiras são a norte e leste, com a República Democrática do Congo, a sudeste, com a província de Malanje, a sul com as províncias de Kwanza Norte e do Bengo, e a oeste, com a província do Zaire.

É constituída por 16 municípios:
  • Ambuíla
  • Bembe
  • Buengas
  • Bungo
  • Damba
  • Alto Cauale
  • Maquela do Zombo
  • Milunga
  • Mucaba
  • Negage
  • Puri
  • Quimbele
  • Quitexe
  • Sanza Pombo
  • Songo
  • Uíge

Luanda fica a cerca de 345 km e M'Banza Congo a 314 km.

A capital da província também tem a designação de Uíge. Em 1955 a Vila do Uíge passou a designar-se Vila Marechal Carmona, em honra do antigo presidente português Óscar Carmona, mantendo-se o distrito de que era sede com o nome Uíge. Depois de ser elevada a cidade, passou a denominar-se simplesmente Carmona. Em 1975, readquiriu o nome original de Uíge.


Cidade de Uíge

Clima

O clima é tropical húmido com uma temperatura média anual de 24ºC. Quanto a estações, só é possível distinguir duas: o tempo quente, chuvoso, que vai de Setembro a Maio, e o de Junho a Agosto, período do cacimbo.

Acessos

Uíge tem 2 aeroportos, um na cidade de Uíge e outro no Negage.


Aeroporto na cidade de Uige

De Luanda, é possível chegar pela estrada atravessando a província do Bengo.

População

A lingua mais falada é o Kicongo e os grupos étnicos são maioritariamente dos Bakongo, Kimbundu e Ovimbundo.


Universidade Kimpa Vita

Economia

A agricultura e o comércio são os sectores de peso no Uíge, que foi em tempos considerada a 'capital' angolana do café.

O clima do Uíge é quente, por isso se propicia ao cultivo de café, mandioca, dendém, amendoim, batata doce, feijão, cacau, sisal e outros em menor escala.

A pecuária, relativamente ao gado bovino, suíno, e caprino é exercida em todo o território, principalmente nos municípios de Negage, Bungo, Alto Cauale, Puri Kangola, Sanza Pombo, Songo, Damba e Maquela do Zombo. Nos municípios de Uíge e Negage destaca-se a avilcultura.

Na piscicultura está patente uma área total de 217.400m2 nos municípios de Uíge e Negage. A pesca artesanal é desenvolvida ao longo do rio Cuango, no município de Quimbele.

Os recursos minerais são o cobre, cobalto, calcário, enxofre e dolomite, talco e zinco.

Actualmente, a província começa a explorar as madeiras da floresta tropical densa que ocupa uma boa parte da região.

Na província produz-se cestos, cadeiras e alcofas de junco. Os produtos são vendidos em mercados, principalmente em Quimbele.

Natureza

O território possui grandes manchas florestais e bastante arborizada. As regiões cafeícolas do Negage, Quitexe, e Damba são típicas, ocupando grandes extensões de matas cerradas com árvores para o corte de madeira. Os Municípios de Milunga, Quimbele e Buengas também constituem importantes produtores de madeira.

Na reserva florestal do Beu, a vegetação é do tipo mosaico, floresta densa. Pode-se encontrar a vegetação ribeirinha muxito, periguineense, em aluviões, bosques e savanas. A reserva está limitada a norte pela fronteira com a República Democrática do Congo, a oeste com o rio Zadi, a leste com o rio Beu, a sul com a comuna do Beu.



A Província do Uíge é uma região de caça abundante, de uma maneira geral, há por toda parte um pouco de cada espécie de animais incluindo o elefante que pode ser encontrado em manadas nas margens dos rios Loge, Coge, Lucunga e Cuilo.

Na sua fauna encontramos animais como elefantes, búfalos, porcos do mato, antílopes, macacos azuis e ainda várias espécies raras.

O Uíge tem uma bacia hidrográfica que podemos chamar de médio porte, por haver rios de grande caudais. Os rios mais importantes desta província são o Zadi, Dange, Lúria, Lucala e Luvulu. Em geral, estes rios são navegáveis por pequenas embarcações até 20 quilómetros da foz, sendo também possível a prática da pesca desportiva.

A Província do Uíge é uma região bastante acidentada, não diferindo muito das características gerais do País. Toda sua
extensão é constituída por grandes zonas montanhosas.

  • Planáltica, constituída maioritariamente pela bacia dos sub-afluentes do rio Zaire, cujas águas correm para o norte. Esta zona é ondulada, mas, com ravinas fundas, principalmente nos rios de maior caudal, não sendo contudo navegável em toda a sua extensão;
  • Zona da Bacia do rio Mbrige, que se situa a sudoeste da linha Pete-Mucaba-Songo-Mabaia. Esta zona também é ondulada e de ravinas profundas; junto dos rios, baixa e pouco ondulada;
  • Zona Montanhosa, a qual abrange o interior da província, sobretudo dos rios Loge e Dange, assim como as bacias dos afluentes.

Nesta região destacam-se as seguintes serras que constituem a linha divisória das bacias hidrográficas mais importantes da Província do Uíge:
  • Cazundo
  • Luege
  • Ambuila
  • Calambinga
  • Quitoque
  • Pingano
  • Camanga
  • Uige
  • Mucaba
  • Toto Lefunde
  • Massarelo
  • Quimbumba
A Visitar

A província do Uíge tem belezas naturais e inúmeros sítios históricos para visitar:

  • Quedas do Bombo sobre o rio Cuilo
  • Quedas do Massau;
  • Quedas de Camulungo;
  • Lagoa do Feitiço
  • Lagoa de Luzamba
  • Lagoa de Mavoio
  • Lagoa do Sacapete
  • Vale do Loge
  • Morros do alto Caual
  • Pedra de N’Zinga N’Zambi
  • Pedra de Kakula Quimanga
  • Pedra do Tunda fica situada no Negage
  • Reserva Florestal do Beu, com uma área de 1.400 Km². A vegetação é do tipo mosaico, floresta densa. A reserva está limitada a norte pela fronteira com a República Democrática do Congo, a oeste com o rio Zadi, a leste com o rio Beu, e a sul com acomuna do Beu
  • Antiga Administração do Concelho
  • Casas Antigas do Estado
  • Busto do Heroi N`bemba;fica na entrada do bairro N’Bemba N’Gango, no Uíge e foi um soba da cidade
  • Igreja de São José, junto das pedras do Encoje, datadas do século XVIII
  • Fortaleza do Bembe, construída no século XX, situa-se junto da igreja de S.José
  • Figuras rupestres de Kisadi
  • Pinturas rupestres da Cabala
  • Ponte Mágica sobre o rio Vamba Wa Mbamba
  • Ruina do Fortim de Maquela
  • Túmulo do Ancião Mekabango, grande guerreiro na resistência contra a ocupação colonial
  • Túmulo do Grande Rei Mbianda-Ngunga, guerreiro da resistência à ocupação
Festas

As festas da Cidade acontecem de 1 a 7 de Julho, em toda a província.

Gastronomia

Os pratos típicos são muambas, nthsombe (espécie de larvas apanhadas em árvores, cozidas e tostadas) e catatos, acompanhados de funge ou verduras. A bebida típica é o Malavo (ou marufo), retirada da árvore chamada bordão.